2 de dez de 2010

Ado, a-ado, o sonho tá acabado…

- Bomxibomxibombombom, Julieta! Bomxibomxibombombom, Julieta!

- Sai daqui, gordo desnecessário!! Tô me maquiando e tu me atrapalha,vai ver se eu tô na esquina lá em Passo Fundo, seu merda superdesenvolvido!

Vê se isso é música que se cante... Credo. Vai saber o que a mãe e o pai do PA tavam escutando quando fizeram ele? Devia ser Gera Samba. Será por isso que ele é um bundinha, aprendiz de bundão? Azar o dele, pelo menos meu pai curte música erudita. Tá, ele também é um pé no saco, mas pelo menos é culto e instigante. Cris, abstrai esse papo de família, hoje é o teu dia, a formatura vai ser tudibão e tu emagreceu os quinhentos gramas que te impediam de usar o top tomara-que-caia de paetês!

- Dumdumdumxiriguidum, hoje é o dia! Dumdumdumxiriguidum, hoje é o dia! Afffff... fiquei com essa tranqueira na cabeça. Azar, tô feliz! Daqui a pouco a Lidy passa aqui pra me pegar, depois é só alegria,xiriguidum!

- Dumdumdumxiriguidum, hoje é o dia! Dumdumdumxiriguidum, hoje é o dia!

- Lidy, que loucurama, só tem gato nessa formatura! Que curso é mesmo?

- Astrologia, Física Quântica e Medicina Alternativa, eles se juntaram se não seriam poucos convidados...

- Se eu soubesse que esses cursos eram tão bem freqüentados, eu não teria feito vestiba pra Jornalismo! Aliás, isso ia me poupar de ouvir muitas piadas sem graça...

- Cris, sua bocó, 90% dos gatos dessa festa são bibas, os outros 10%ainda não se decidiram se são álcool ou gasolina...

- Ui! Medo! Será que eu consigo trazer algum indeciso pra luz?

- Ué, tenta, tu tá linda!

- Tá, vou ligar o radar e vamos ver no que dou, quer dizer, no que dá...

Hmmm... Esse tá de sapato roxo, certo que é biba. Calça xadrez... não. Óculos fundo double de garrafa, tô fora! Cabelo com luzes, fora também. Aquele ali parece que fez a barba com cera quente, credo! Uma guria com o vestido igual ao da mãe... hahahaha, na mãe fica melhor! Aquele ali tá dançando Kung Fu Fighting, também deve ser biba... Tá ficando difícil!

- Lidy, olha que gracinha aquele ali de preto, cabelo meio arrepiadinho, com um copo de uísque na mão, ali... encostado na parede, tá vendo?

- Criiis, eu já vi essa diliça na facul! Ele veio de outra cidade, acho que de São Paulo. Tá no quinto semestre de economia, a Cami tá de olho nele.

- Azar, detesto a Cami, vou furar a fila! Ele parece bem desnorteado, teoricamente não é indeciso. Conhece algum daqueles nerds ao lado dele?

- Conheço o meu primo, o Davaldísio, que tá de camisa xadrez vermelha, o de óculos.

- Davaoquê? Fala sério, Lidy...

- Qualé, Julieta Cristina!

- Tá, parei, Lidisleinny...

Respira fundo, Cris. Não é pra parecer atirada, nem quando a gente tá se atirando!

- Oi, Vadinho, oi, meninos! Gostando da festa?

- Oi Cris. Até que enfim alguém que não me chama pelo nome inteiro...

- Eu posso dizer o mesmo (“Xiriguidum, até a voz dele é interessante! Mas pela frase, o nome dele deve ser uma derrota também. Mas quem sou eu pra reclamar?”)

- Oi, acho que ainda não nos conhecemos, sou a Cris, do terceiro semestre de jornalismo, muito prazer.

(Grande, menina! Baita profissional!).

- Oi Cris, meus amigos me chamam de Focé, acabo de me transferir de São Paulo pra cá, estudo Economia.

- Interessante, meu pai se formou em Economia.

- Ah é? E ele exerce a profissão?

- Na verdade não, depois de se formar, ele estudou Filosofia e passa a vida pensando e tocando violino.

- Nossa, que coincidência, aconteceu exatamente a mesma coisa com o meu pai!

Momentos de silêncio, daria pra ouvir o cricrilar de um grilo, até a música teve uma pausa súbita. Começa a tocar a Dança do Quadrado. Cris, muito desconfiada:
- Focé, esse é o teu apelido, né?

Focé, aparentemente muito desconfiado:

- Sim... Cris, né?

- É. Meu nome é meio esquisito, não tanto quanto Davaldísio, mas meu pai tem uma certa fixação por Shakespeare, meio que se empolgou quando foi me registrar. Aliás, meu nome foi a causa da separação dele com a minha mãe.

- Não acredito. Tu é a Julieta Cristina, minha irmã?

- Adolfo Célio, o que começa os emails com "não sou dado a redigir longas missivas"? É pra rir ou pra chorar?

- Deve ser pra rir, a única menina que me interessou na festa é minha irmã, tem coisas que só acontecem comigo mesmo!

- Não mano, isso é de família! Vamos dançar?

- Eu não sei dançar funk...

- Sem problemas, minha amiga Antônia me ensinou a dançar essa lá na facul. É assim ó: ado, a-ado, cada um no seu quadrado...

0 comentários: