16 de dez de 2010

Sábado de sol

(Nossa querida JuCris vai com a mãe para o clube.)

- Mãe, que que é isso?

- Ué, eu de biquíni.

- Mãe, que biquíni é esse? Pelamor!

- Ué, o biquíni de oncinha que te dei e tu não gostou.

- Sim, é minúsculo! Mãe, cadê a parte de trás do biquíni?

- Tá no meio da minha bunda, ué. É fio dental, tu queria que ele fosse do tamanho do teu?

- Mãe, pelamordedeus. Tu tem o dobro da minha idade, o dobro do meu peso e esse teu biquíni é menos da metade do meu!

- Olha aqui guria. Eu não tenho o dobro da tua idade, tu que tá com a idade que eu tinha quando tu nasceu. E se eu tô fora do peso, é porque tive o dobro de filhos que tu teve. E esse teu biquíni era da tua avó!

- O dobro de zero é zero, anta. Eu não tenho filhos, então tu não pode ter o dobro de filhos... Deixa essa parte pra lá. E esse biquíni era da vó quando ela tinha a minha idade e nem pensava em ser mãe. Ela não foi precipitada igual a ti.

- A tua vó era uma vadia quando tinha a tua idade.

- Ah sim, e tu tem toda a moral do mundo pra dizer isso.

- Julieta Cristina, não é porque tu tem vocação pra freira que vai me ofender assim!

- Mas é tu que tá ofendendo meus olhos com esse biquíni! Aliás, unoquíni, porque a parte de baixo inexiste! E me chama de Cris, tem dó.

- Bom, é o seguinte: tem um gatão numa mesa perto da porta do banheiro. Tô de olho, e ele vai ficar babando na gatona aqui. Então me deixa, que hoje eu tô de boleira.

- Ai mãe... é "de bobeira". Nem a letra da música tu sabe e fica se fazendo...

- Monga, ele tava jogando futebol, por isso que eu tô de boleira.

- Tu tá é de maria-chuteira. Parecendo o solado.

- Tá, vamos pra piscina que tá quente aqui dentro.

- Devem ser tuas nádegas se roçando e gerando calor.

- Guria, tu me respeita! Vem logo.

Credo, a mãe tá bi-zar-ra com esse unoquíni. O jeito foi correr dela, a água da piscina tá bem fresquinha, delícia! Ai xiriguidum, o tal do gato é um gato mesmo! E tá vindo pra cá, se eu mergulhar ele não vai me ver, vergonha alheia...

- Oi bonita.

(“Droga. Saí bem na frente dele. Será que meu nariz tá sujo?”)

- Oi, tudo bem?

- Tudo. Tava te olhando desde que tu chegou aqui no clube com aquela... aquela senhora ali. Ela pegou o biquíni da filha, será?

- Me olhando? Hihihi... Assim eu fico tímida! Bem, aquela senhora ali... ela tem problemas mesmo, o médico disse pra não contrariar.

- Que coisa, né... Eu prefiro mulher assim do teu jeitinho, mais comportada, a gente fica pensando no que tá escondendo...

- Capaz, eu sou tão comunzinha! Depois a gente se fala, vou ali tomar um suco com a "estranha" pra ela não surtar.

- Ah, tá certo... Depois eu passo na tua mesa pra pegar teu número de telefone, tá? Quero te conhecer mais.

- Tudo bem. Hihihi. Eu sou a Ju, como é teu nome?

- Eu sou o Bruno.

(“Socorro! Lindo, perfeito, atencioso e com nome normal, tá bom demais pra ser verdade”!)

- Julieta, filha, teu biquíni tá todo transparente! Hahahahaha e eu que sou a oferecida!

- Para de gritar manhê!

Será que, se eu cuspir no chão, consigo sair nadando até o esgoto mais próximo?

0 comentários: