10 de jan de 2011

E quando o vento sacode a cabeleira

- Oi moça, tem tonalizante vermelho?

- Oi bem! Tem tinta e tonalizante, qual cor você quer?

Ai, G-Zuis, vai ser difícil...

- Tonalizante, vermelho.

- Deixa eu ver... No vermelho eu tenho henna, tinta e tonalizante, qual você prefere?

- To-na-li-zan-te.

Acho que agora ela entendeu.

- Hmmm, boa escolha, tonalizante agride menas os fios, né, bem?

Pena que agride mais meus ouvidos. E ODEIO que me chamem de bem!

- Pois é, né, benhê? Quais tons de vermelho tem aí?

- Tem desde o loiro até o preto, qual cor você prefere?

Por que não comprei pela internet?

- Moça, pode deixar que eu escolho, tá? Qualquer dúvida eu te chamo.

- Certo. Se quiser mudar o tom do seu cabelo, bem, vai ter que usar tinta. Você não prefere levar tinta?

- Não, obrigada. Qualquer coisa eu te chamo.

- Certo. O tom mais próximo desse teu alaranjado é esse loiro aqui, ó. Mas daí você vai ter que levar o pó descolorante e a tinta, não prefere a tinta?

Ai mel Dels. Te segura, Cris.

- Não, obrigada.

- Certo. Ah, tem esses novos tons de marrom chocolate, mas é tinta. Você não prefere levar a tinta?

- Moça, ó só, achei o vermelho Granada, quanto tá?

- Ah, bela escolha. Tem ele na tinta também, você não prefere a tinta?

- Tá, eu descubro no caixa, obrigada.

Socorro! Que mulher doida! Bom, deixa eu correr que tenho que arrumar o cabelo antes de ir pra casa do Mário.

- Manhê, cadê o espelhinho? Vou pintar o cabelo no jardim, o dia tá lindo!

- Tá aqui filha, eu tava fazendo exercício de pompoarismo, precisava ver o que tava fazendo. Guria, descobri umas posições novas e...

- Ai mãe, pelamordedeus, me poupa. Deixa, eu consigo pintar o cabelo sem espelho.

Droga, deu tempo de imaginar a cena. Bom, vamos ver: abre aqui, adiciona ali, sacode tudo. Luva nas mãos e vamo’nessa!

(25 minutos depois)

- Juju, por que tua testa tá vermelha?

Ai, droooooooga, esqueci de passar o creme protetor no rosto!! Droga, me pintei toda!

- Sai daqui anta obesa, ninguém te perguntou nada!

- Parece que tu tá usando uma bandana do Inter hahahahahah

- Some da minha frente, infeliz!

Droga, o Mário é gremista, vai me encher o saco. Não acredito que esqueci! Já deu o tempo, vou lavar o cabelo e tentar ajeitar a cara. Nada que um bom corretivo não resolva.

- Aaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiieeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!

- O que foi, Julieta? Abre a porta, me deixa te ajudar, tu tá machucada? Responde filha!

- Nada mãe. Só errei um pouquinho na hora de retocar a cor do cabelo, mas deixa que eu resolvo. Tu ainda tem aquele turbante?

(minutos depois, no salão)

- Oi bem! Tira esse lencinho pra gente ver o que pode fazer?

- Oi, ó só... Meu cabelo é pra ficar gritantemente vermelho, tipo granada ou intenso, mas não sei o que fiz que ficou esse verde fralda de nenê!

- É, tá feio. Mas a gente resolve fácil. Primeiro o pó descolorante, depois a tinta, certo, benhê?

Tá, Deus, entendi. Da próxima vez eu escuto a benhê da farmácia!

1 comentários:

Rose Carreiro disse...

Benhê, tow querendo clarear um pouco o meu vermelho cereja, comofas/

Beijos, sua Tonia!