28 de out de 2010

Devaneios da Ju… digo, da Cris

Droga! Em plena sexta-feira, eu não posso sair. Por uma boa causa, minha defrisagem sem química na franja ficou luSHo, mas tá chovendo a cântaros lá fora e eu não posso molhar o cabelo até amanhã às 4 da tarde. As mechas californianas ficaram show também, mas não posso tomar banho de piscina senão vai esverdear tudo. Ah, vou passar o carnaval por aqui mesmo, só tenho um baile pra ir, segunda... Bem feito pra mim, vou arrumar emprego em shopping bem nessa época do ano? Espero que o Beto não vá ao baile. Saco cheio de ficar com ele só pra não dormir no 0x0... Acho que foi por isso que ele ganhou o apelido de Mac, é igual a sanduíche do McDonald’s, a gente sabe que é uma droga mas come do mesmo jeito, e paga caro por isso. Ah não, foi a Tati que deu o apelido, porque o Beto tá sempre de volta pro meu futuro. Inferno! Sempre que eu acho que minha vida vai melhorar, eu tomo uma cacetada. Nem pra ser um pé na bunda, que ia me fazer dar um passo pra frente.

(celular toca)

- Oi, Adolfo (“puta merda, tão lindo e com esse nome podre”)!

- Oi, Cris.

- E aí, tudo certo pro nosso cineminha, amanhã?

- Então...

(“Droga, quando começa por ‘então...’ é porque fudeu).

- É que minha mãe, que mora em Londres, veio pro Brasil e tá me esperando em Porto Seguro, tô indo pro aeroporto agora. Só liguei pra te pedir desculpas, quando eu voltar a gente combina outra coisa. Até mais, bom feriado.

Filho da puta, nem me esperou responder e desligou! Tomara que ele passe todos os dias ouvindo Creu e Bonde do Maluco, tomara que a Ivete Sangalo menstrue em cima do trio, tomara que a Cláudia Leitte azede, tomara que enfiem a banana do Chiclete no meio do rabo desse desgraçado! Péra, não posso chorar, senão molha meu cabelo. Ah, também, que é um peido pra quem já ta cagada?

(liga o rádio)

Ai, xiriguidum, meu amor tá no ar! Que coisa mais de adolescente, paixonite por locutor de rádio... Pior é ter ido ao estúdio visitar a galera e ficar com cara de bunda olhando pra ele. Não ofereci uma bala, não chamei pra tomar uma cerveja, nada. Nem lembrei daquele dia em que ele me viu com o Beto (maldito Beto, sempre me atravancando) no bar...”que desperdício, hein morena?”, olhando pras minhas pernas... Droga! Ainda bem que ele não viu que logo depois eu fui sair de perto do balcão, tropecei na escada por causa do salto fino e caí no meio da pista. Por que eu insisto em usar salto fino? Aliás, por que eu insisto em usar salto? Por que eu faço o possível pra parecer elegante e feminina, se eu não sei ser assim?

Por que eu não saio de All Star? Tá, porque a mãe fala que eu pareço um pingüim, toda de preto e de All Star. Mas o preto disfarça minhas “bordas de catupiry” na cintura, disfarça meu culote... Preto emagrece, porra! Menos, Cris, o que emagrece é regime...

Ai “G-Zuis”, ligo pra rádio? Hora de participação de ouvinte... eu podia pedir uma música bem cabeça, diferentosa, meio Tom Waits, tipo o Fito. Putz, mas nesse horário só toca música modinha. Aieeê, não consegui ligação! Droga de telefone sem fio que demora a fazer redial! Putz, essa imbecil pegou minha vez de falar com meu muso pra pedir Burguesinha? Ah, vai carpir descalça, vadEEEEa!!

Não tem nada pra ver na TV, não tem nada pra ouvir no rádio, não tem nenhum recado no meu Orkut... onde foi mesmo que guardei as giletes e o álcool?

Vou cortar os pulsos...

(abre a porta)

- Jujuuuuuuuuuuuu!!

- Seu gordo agobento, o que tu quer agora???

- Fiz pipoca doce de microondas, a mãe pegou Piratas do Caribe pra gente olhar, vamo pra sala?

Ai ai... eu amo esse guri!

0 comentários: